Macedonia - informações práticas ~ Ela é americana... da América do Sul

Macedonia - informações práticas

Cidade velha, Skopje
Que eu ando constantemente paquerando passagens, promoções e destinos de viagens na internet não é novidade. Então por isso talvez dizer que a viagem a Macedônia foi repentina seja errado. Desde o ano passado que eu resolvi saber onde danado fica Skopje que criei um espaço pra esse novo destino na minha listinha dos sonhos, e esse espaço só fez crescer dos últimos meses pra cá.

Com o feriado de Páscoa chegando, eu tinha 4 dias totalmente livres e analisando preços, horários de vôos saindo de Zurique e a combinação com a Albânia que terminou casando direitinho, me convenci! Era a hora de finalmente por os pés na Macedônia!

Não há tantos vôos para Skopje como há para Londres e Paris, e o vôo de Zurique teve que ser na verdade Zurique-Viena-Skopje. Pra quem não sabe, Viena é onde divide-se informalmente a Europa ocidental e leste europeu. Então, a maioria das capitais do leste europeu tem vôo partindo de Viena pra lá pela Austrian Airlines, que faz parte da Star Alliance assim como a Swiss, a TAP e a TAM, e é uma ótima companhia aérea.
Aeroporto de Viena embarcando para Skopje

Brasileiro não precisa de visto para entrar na Macedônia, mas quando eu desembarquei no aeroporto Alexandre o Grande em Skopje e fui pra fila pra carimbar meu passaporte, a agente da Polícia Federal olhou meu passaporte, olhou pra mim e disse "vc esta vindo do Brasil agora???" e aí lá vai eu contar minha história de novo... "não, eu moro na Suiça, bla bla bla...", e aí lá foi ela sair com meu passaporte e Liana esperar numa salinha todo mundo do vôo passar pela imigração pra poderem 'ver meu caso'. Enquanto isso, fiquei lá conversando com um policial que era albanês na verdade, muito simpático, explicou que é procedimento que qualquer pessoa com passaporte da América Latina precisa passar pelo protocolo. De outra vez, ele contou, chegou um grupo de venezuelanos e estavam com drogas. E infelizmente é a fama que tem. O que é de fato esse protocolo ele não me disse. Sei que fiquei uma meia hora esperando, até finalmente receber meu passaporte de volta, receber também vários olhares de 'o que danado essa brasileira tá fazendo aqui sozinha na Macedonia!!!'... mas aí já estava tudo bem e eu fui mimbora.
Aeroporto Alexandre o Grande, em Skopje
Bem, Skopje não é assim o exemplo de destino turístico, então arrumar informações de como chegar, como se locomover não foi fácil não. Por isso também, resumi minha estadia na Macedônia a sua capital Skopje apenas, já que trens lá não são muito usados, são lentos e tal.

Informações no TripAdvisor e Lonely Planet sobre Skopje até tem alguma coisa, mas pra ser sincera não achei muita coisa útil. Os comentários dos viajantes nos forums que iam passar por Skopje nunca estavam indo "só" a Skopje. Skopje era apenas uma mera passagem de quem estava fazendo viagens longas de 20 países, coisas do tipo, então eram comentários do tipo como ir de uma cidade a outra (claro, cidades que não estavam no meu propósito) e terminou não ajudando muito.
A caminho do hotel

Muitos sites de turismo na Macedônia - que aliás já não são muitos - estão desatualizados, com pouquíssimas informações úteis, isso quando estão em inglês e voce não precisa usar o tradutor do browser. No guia que eu tinha, tinha algumas informações também de agências de viagens mas muitos dos tours eram do tipo 8 dias na Macedônia, tipo, muito longe do que eu estava buscando.

Então saí literalmente catando no google empresas de viagens que poderiam atender meu desejo de apenas um dia inteiro de tour por Skopje e Matka. O achado foi essa aqui. One-day tour. Era tudo que eu queria, tudo que eu precisava. Cheguei ate a telefonar a outras agências e não tive boas experiências. Com a Travel Macedonia, fiz este tour aqui, que era um tour panorâmico de carro que terminou sendo ótimo porque choviscava o dia inteiro, e tirando o centro antigo, Skopje não é o tipo da cidade pra ser explorada a pé. Então o tour de carro foi perfeito. Só pelos principais pontos, o tour por Skopje duraria 4 a 5 horas e custava 60 Euros. Incluindo Matka, um paraíso escondido a menos de 1 hora de Skopje, que terminou durando o resto do dia, 80 Euros.
Matka
Preciso comentar que os preços em geral na Macedônia são muito baixos. Bom, ok, talvez porque estou acostumada aos preços altos da Suiça, mas até em comparação com os destinos mais populares da Europa. Nunca que um tour privado só comigo, o motorista e a guia seria 80 Euros o dia inteiro. Aqui na Suiça eu pago 25 francos que é quase 30 Euros pra ir de taxi aqui de casa até a estação de trem que é a menos de 10 minutos daqui, então daí voce tira.
Mas o tour foi ótimo. Resolvi tudo por email com o dono da agência, o Miki Simonovic, muito profissional, paciente e pronto pra ajudar, e ele terminou sendo o motorista do tour, com a guia que também era muito experiente e simpática. Foram me buscar na portal do meu hotel e me deixaram lá ao final do dia, e foram companhias muito agradáveis, além de ótimos guias, o que era o principal.
Hotel Super 8, Skopje
Fiquei num hotel bonzinho, simples, o Super 8, que era super central, e fica num aglomerado meio comercial onde tem vários restaurantes legais. 2 noites lá me custaram 80 Euros num quarto single bem limpinho, arrumadinho, com cafe da manhã, gostei muito. E as recepcionistas muito mas muito simpáticas e prontas pra ajudar. Serviço nota mil. Até no meu último dia quando tive que sair de madrugada pra pegar o ônibus pra Tirana, prepararam uma sacolinha com frutas e café da manhã pra eu comer na viagem.
Hotel Super 8

Dinar macedonio
Bookei também pelo hotel um transfer do aeroporto para o hotel, que não é muito perto, e me saiu por 20 Euros. Não tinha muita opção de hotel em sites que sempre uso como booking.com por exemplo. O Super8 estava lá, mas no geral, achei poucas opções. O Miki da agência de viagens depois me passou várias dicas e eu aproveito pra repassar aqui - hoteis.

A Macedônia não faz parte da União Europeia, então a moeda oficial lá é o dinar macedônio. Troquei dinheiro antes de ir aqui na Suiça, mesmo tendo a impressão que tudo lá se negocia em Euro. E eu estava certa. Até a barraquinha vendendo água na rua aceita Euro. Mas ne, pra mim, dinheiro local é uma atração a mais na viagem.

Assim como a comida também é uma atração a mais. Não tive muito tempo pra conhecer muita coisa, mas a torta sekulova que experimentei em Matka e a sugestão da guia no vinho T'ga za Jug foram muito bem vindas. A culinária da Macedônia tem muito de pastries e misturas com pães e patês e cremes diferentes, e a Sekulova é uma tradição, até onde eu sei.
Torta Sekulova
Ainda bem que normalmente o cardápio dos restaurantes tem descrições em inglês ne, porque senão já viu...
A grande maioria das pessoas fala inglês, é a forma de se comunicar com os turistas, que como eu disse no post passado, é o principal foco de investimento da Macedônia no momento. Mas se prepare para todo tipo de situação porque a grande maioria não é todo mundo. Assim que cheguei no aeroporto, vi a plaquinha lá com meu nome e dei graças a Deus que o transfer que organizei tinha dado certo, quando vejo... o motorista não falava nada de inglês! Ótima maneira de começar... mas oh well. No geral, as pessoas que lidei lá no hotel, a guia, os outros motoristas e pessoas na rua falaram direitinho inglês e deu pra me virar. Nada de desespero.

A viagem terminou correndo muito bem e muito tranquila. Não aconteceu nada que desse razão àquelas pessoas que arregalaram o olho e se assustaram quando eu disse MACEDONIA como meu próximo destino. A questão é apenas organizar as informações pra fazer a viagem acontecer. A Macedonia não é um lugar perigoso. Eu estava ok viajando de tour privado, mas no primeiro dia andei sozinha pelo bazar na cidade antiga e nada me aconteceu. Óbvio mulheres andando sozinhas chamam atenção, mas aí valem regras de praxe pra qualquer lugar que voce estiver.

Não é porque o país é pouco conhecido que deve ser ignorado. Não é porque o país fez parte de um antigo regime que não mais condiz com a realidade que não tem história interessante pra contar. A história da Macedônia é riquíssima e merece ser ouvida.

Informações adquiridas, agendamentos feitos, tudo organizadinho, não tem porque uma viagem por Skopje dar errado. E que esse post sirva pra quem se interessa por esse lugar e está buscando informações práticas.

10 comentários:

  1. Oi, vim parar aqui no seu blog porque ele esta linkado em outro blog que leio, o Porte Dorée. Me atraiu o titulo dos ultimos posts exatamente porque em julho do ano passado conheci Skopje. Tenho uma grande amiga francesa que mora la e fui visita-la. So posso dizer que amei o lugar, as pessoas são muito, muito receptivas, adoram conversar e chegam até a serem ingenuas, no sentido de que não têm maldade nenhuma. Minha amiga diz que é o lugar mais seguro que ela conheceu, ela se sente mais tranquila la do que na França, por exemplo. A gente andou de carona por todos os lados, no monte Vodno, em Matka... claro que tudo isso so foi possivel porque ela fala macedônio. Se eu estivesse sozinha, não ia pedir carona nem puxar papo com qualquer estranho. Enfim, fiquei feliz em cair aqui e ler tuas impressões, que condizem com as minhas. Até o mesmo vinho tomei :) Adorei esse pais, pela historia, pelas pessoas, e espero voltar com mais tempo para conhecer os lagos do sul. Fiquei três dias em Skopje e Matka, mas acho que existem muitas outros lugares para ver. A Albania também esta nos meus planos, vou acompanhar pra ler a continuação da tua viagem.

    Abraços
    Helena

    ResponderExcluir
  2. Que delicia achar seu blog. Acabei de voltar de uma Viagem por Turquia e Grecia e trouxe na mala o desejo de conhecer os Balcās pricipalmente, macedonia Croacia e Albania!! muito obriga por dividir suas experiencias ! abs Roberta

    ResponderExcluir
  3. Delicia encontrar seu blog. Voltei a poucas semanas da Turquia e Grecia e trouxe na mala uma enorme vontade de voltar e conhecer a Peninsula Balcanica inclusive a Albania... obrigada por dividir suas impressoes poraqui!! Tb viajo sozinha, mas nestas aventuras tenho uma amiga q curte tb, oq facilita!!
    abs
    Roberta

    ResponderExcluir
  4. Gente, que destino mega estranho vc escolheu! Adorei! Eu tb iria para a macedonia se tivesse a oportunidade, e para lugares mais estranhos.

    ResponderExcluir
  5. Morri de inveja, pronto, falei! hahahahahaha

    ResponderExcluir
  6. Olá Liana, tudo bem?!! Eu já escrevi aqui no seu blog em algum post, acho que foi no da França e seus avôs, eu me identifiquei muito com o seu blog e a sua história. Ainda estou lendo e é realmente uma aventura, parabéns pelo seu blog, as fotos estão bem bacanas!! Você parece ser bem meiga e a sua família é um amor!! Eu adoro francês, estudei um pouco na minha adolescência e adoro viajar!! Um grande beijo

    ResponderExcluir
  7. acr.acr@ig.com.br16 de maio de 2012 18:47

    PARABÉNS, BELA VIAGEM, BATEU UMA VONTADE DE SAIR DO NORDESTE (pb) E CUMPRIR UM VELHO ROTEIRO QUE TENHO DE RODAR POR LUGARES POUCOS VISITADOS DO PLANETA.
    ABRAÇO,
    ANTONIO

    ResponderExcluir
  8. "Não é porque um país é pouco conhecido que deve ser ignorado"
    Disse tudo, amiga! O preconceito das pessoas as afastam do novo, diferente e exótico! Ótimo post, ótima viagem!
    Bjs
    Carla

    ResponderExcluir
  9. Saudade do blog! Adoro as fotos. Volte logo! Beijo

    ResponderExcluir
  10. Oi..eu sou do Brasil e namoro um rapaz ai da Macedonia..ele é um amor...pretendo me casar com ele um dia.Estou amando muito sua cultura..beijoss você é uma guerreira..

    ResponderExcluir